sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Treinamento de Sócios Evangelizadores em Taubaté




No dia 31 de outubro (sábado), o município de Taubaté, no interior paulista, receberá mais uma edição do Treinamento para Evangelização com Literatura. Com entrada franca, o encontro acontecerá na Igreja Assembleia de Deus, no centro da cidade.

Na ocasião, o treinamento visará sensibilizar e estimular novos voluntários, além de promover a troca de experiências entre aqueles que já atuam no programa Sócio Evangelizador. Contando com mais de três mil voluntários, o programa promove a distribuição de folhetos bíblicos - seleções bíblicas - entre a população brasileira, especialmente a localizada nos grandes centros urbanos. Participe!

Data: 31 de outubro
Horário: 8h30 às 12h
Endereço: R. Dr. Emílio Winther, 805, Bom Conselho - Centro - Taubaté/SP
Inscrições: 0800-727-8888 ou (11) 3474-5828

Programação
:: Leitura Bíblica, Oração e Louvor
:: Estudo bíblico e Palestra
:: Coffee break
:: Testemunhos e orientações 

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pr. Samuel Câmara Assume Igreja em S. J. dos Campos




                              Templo Central da Igreja de S.J. dos Campos


Segundo informações extra-oficiais, a AD em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, recebida pelo pastor Samuel Câmara, neste domingo (25/10), poderá ser pastoreada por Enaldo Brito, atual pastor do templo-central em Belém. Ele figura como um de seus homens de frente e recebeu convite do pastor Samuel, para assumir a referida igreja. 
Veja mais informações acessando o Blog do Pr. Antonio Mesquita

REFLEXÃO BÍBLICA


Marcos 10:46-52 - "...E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando. E, ouvindo que era Jesus, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam,... mas ele clamava cada vez mais... E Jesus, parando, disse que o chamassem;... e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho."

Vamos ler o que não está escrito? Havia uma crença bastante arraigada no povo judeu naquela época que a maioria dos males (cegos, os amputados, os paralíticos pelas mais variadas causas) que afetavam os seres humanos era consequência da interferência de maus espíritos ou de um desconhecido sistema de pagamento por pecados antigos deles e/ou de seus pais e por consequência disso, o destino das pessoas que tinham qualquer deficiência era esmolar para conseguir sobreviver acabavam expostos pelos caminhos, ruas, logradouros e praças públicas.

Sabemos que os cegos desenvolvem como uma forma de compensação sensorial a audição e creio que devido a isso, mesmo com sua dificuldade física (a cegueira) acabou ouvindo Jesus no meio da multidão e como não se bastasse, os "mais crentes" o repreendiam a fim de calá-lo para não atrapalhar ordem do culto, mas o desespero do cidadão Bartimeu era tamanho que, a sensação que ele deixa é que, parace que havia somente ele e Jesus na cena. A bíblia relata que a fama de Jesus percorreu por todos os lados e claro que o cego de Jericó também deve ter ouvido tal história. Imagino que sua oração mais presente deveria ser. "Senhor, deixa-me ter com esse Jesus que faz milagres, quem sabe Ele me faz ver. Não aguento mais essa discriminação e descaso das pessoas. A humilhação de pedir esmolas é grande, mas se for para pedir mesmo, eu quero pedir para VER e ter uma vida digna." Quando Cristo chama o cego, ele larga tudo que tem, sua capa, e vai ter com Cristo.

A conversão de alguns de nós (conversão de coração, porque convencidos de mente tem um monte espalhados pela cidade), apenas nos converteremos se, e somente se, após perdermos nossos 'deuses', o que temos de mais precioso, seja namorada, esposa, faculdade, emprego, família, bens e até partes do corpo etc. Não sei se é Jesus que faz isso propositalmente para nos mostrar que Ele é nosso único Deus ou se é um processo natural da desgraça própria em querer governar nossas próprias vidas. Mas o certo é que grande parte de convertidos hoje precisam sofrer para chegar a Cristo.

Mas eu te pergunto porque isso ocorre? Porque não procuramos Cristo antes desse sofrimento? Posso deixar pelo menos um impressão do que penso: isso ocorre porque duvidamos de todo e qualquer tipo de demonstração de amor a nós oferecidos porque sempre estamos desconfiados de tudo e todos; não haveria tanto sofrimento se houvesse gente cuidado de gente. Jesus mesmo disse que seríamos conhecidos pelo amor dispensado uns aos outros e não pelo egoísmo individual. Claro que existem outros que ao serem chamados por Cristo, foram sem sofrimento, mas falando de mim, conheço poucos. Mas e você, ama a Deus e as pessoas como Cristo as amou ou ama a si mesmo e suas coisas? Em qual dos dois grupos quer estar? Você está sendo sincero com Deus ou mesmo em oração acha que pode esconder o que você vem fazendo de errado? O cego quer ver, você quer paz e Cristo quer os dois, mas o cego largou a capa e você vai largar o pecado para seguir a Cristo?

Nelson Jr.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Hospital Modelo de Cubatão - Culto Evangélico na Capela - 15.10.2009



Clique no banner parsa visualizá-lo em tamanho real


Participe do

Culto Evangélico Interdenominacional,

realizado todas as terceiras quintas-feira, na

Capela do Hospital Dr. Luiz de Camargo, mais conhecido como

Hospital Modelo de Cubatão.

PRÓXIMO CULTO AMANHÃ
15.10.2009

HORÁRIO
Das 15 às 16h

REALIZAÇÃO
UNIPEC
Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Cubatão
Presidente: Pr. Ely Lima

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A VINDA DO SENHOR



A VINDA DO SENHOR SERÁ, PARA OS CRENTES CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO, UMA OCASIÃO DE GRANDE REGOZIJO, É COMPARADA A UM BANQUETE DE CASAMENTO. A COROA DA JUSTIÇA ESTÁ GUARDADA PARA TODOS QUANTOS AMAM SUA VINDA, 2TM 4.8; MAS PARA MUITOS SERÁ TEMPO DE DESENGANO, DE JULGAMENTO E DE DESESPERO.
NUM MOMENTO NUM ABRIR E FECHAR DE OLHOS A IGREJA SERÁ ARRANCADA DESTE MUNDO PARA ENCONTRAR O SENHOR NAS NUVENS. 
MARANATA!!!!!


VIGIAI, POIS, PORQUE NÃO SABEIS A QUE HORA HÁ DE VIR O VOSSO SENHOR. (MT 24.42)
SABEMOS O NOSSO DEVER, MAS NÃO SABEMOS O DIA DA SUA VINDA.

domingo, 11 de outubro de 2009

HISTÓRIA DA VIDA DE JOHN BUNYAN



História da vida e perseguições de John    Bunyan



Este grande puritano nasceu no mesmo ano que os Padres Peregrinos desembarcaram em Plymuth. Seu lar foi Elstow, perto de Bedford, na Inglaterra. Seu pai era latoeiro, e ele aprendeu o mesmo ofício; era um rapaz vivaz e agradável, com um aspecto serio e quase mórbido em sua natureza. Todo ao longo de sua primeira idade adulta esteve arrependendo-se dos vícios de sua juventude, e isso embora nunca tivesse sido bêbado ou imoral. As ações particulares que angustiavam sua consciência foram a dança, tocar os sinos na igreja, e brincar de tip-cat, um jogo de jardim. Foi numa ocasião, enquanto jogava a isso, que "uma voz acudiu repentinamente do céu a minha alma, que disse: 'Deixarás teus pecados e iras ao céu, ou manterás teus pecados e irás ao inferno?' ". Foi por volta deste tempo que ouviu falar a três ou quatro pobres mulheres em Bedford enquanto tomavam sol na porta. "Sua conversação era acerca do novo nascimento, da obra de Deus nos corações. Estavam muito além de minha capacidade".
Em sua juventude foi membro do exército parlamentário durante um ano. A morte de um camarada perto dele aprofundou sua tendência aos pensamentos sérios, e houve épocas nas que parecia quase louco em seu zelo e penitencia. Durante um tempo esteve totalmente seguro de ter cometido o pecado imperdoável contra o Espírito Santo. Enquanto era jovem casou com uma boa mulher que lhe comprou vários livros piedosos que leu com assiduidade, confirmando assim seu fervor e aumentando sua inclinação às controvérsias religiosas.
Sua consciência foi mais acordada pela perseguição do grupo religioso dos batistas, aos que se havia unido. Antes da idade de trinta anos tinha-se convertido num predicador batista destacado.
Então lhe chegou o turno de ser perseguido. Foi arrestado por predicar sem licencia. "Antes de ir ante o juiz, roguei a Deus que se fizesse Sua vontade; porque não deixava de ter esperanças de que meu encarceramento pudesse resultar num despertamento dos santos da região. Somente nisto encomendei a questão a Deus, e verdadeiramente quando voltei me encontrei docemente com meu Deus na prisão".
Padeceu verdadeiras penalidades, devido ao mísero estado dos cárceres daqueles tempos. A este encerro se agregou a dor pessoal de estar afastado de sua segunda jovem esposa, e de quatro filhos pequenos, e particularmente de sua filinha cega. Enquanto estava no cárcere se recreou com os dois livros que tinha levado consigo: a Bíblia e o "Livro dos Mártires" de Fox .
Embora escreveu alguns de seus primeiros livros durante este longo encarceramento, não foi senão durante seu segundo encarceramento, mais breve, três anos depois do primeiro, que redigiu seu imortal "Progresso do Peregrino", que foi publicado três anos depois. Num tratado anterior tinha pensado brevemente na similitude entre a vida humana e uma peregrinação, e agora desenvolveu este tema em fascinante detalhe, empregando as cenas rurais de Inglaterra como fundo, a esplêndida cidade de Londres para a Feria das Vaidades, e os santos e vilões que conhecia pessoalmente para descrever os bem desenhados caracteres de sua alegoria.
O "Progresso do Peregrino" é verdadeiramente o relato das próprias experiências espirituais de Bunyan. Ele mesmo tinha sido o "homem coberto de andrajos, de pé, e com as costas voltadas para a sua habitação, tendo sobre os ombros uma pesada carga e nas mãos um livro". Depois de perceber que Cristo era sua justiça e de que isso não dependia "do bom estado de seu coração" ou, como diríamos nós, de seus sentimentos, "agora caíram certamente os ferrolhos de minhas pernas". Seus tinham sido o Castelo da Dúvida e o Pântano do Desespero, com muita parte do Vale da Humilhação e da Sombra da Morte. Porém, por acima de tudo, é um livro de vitória. Uma vez, saindo da porta da sala do tribunal onde tinha sido derrotado, escreveu: "Enquanto saia da porta, teve grande gozo de dizê-lhes que levava comigo a paz de Deus". Em sua visão estava sempre a Cidade Celestial com todos os sinos repicando. Tinha combatido constantemente contra Apolião, e amiúde ferido, envergonhado e caindo, mas no final, "mais que vencedor por meio dAquele que nos amou".
Seu livro foi a princípio recebido com muitas críticas por parte de seus amigos Puritanos, que viram nele somente um agregado à literatura mundana de seus tempos; porém então os Puritanos não tinham demasiadas coisas para ler, e não se passou muito tempo antes que fosse devotamente colocado junto a suas Bíblias e lido com gozo a proveito. Passaram talvez dois séculos antes de que literários começaram a perceber que esta história, tão cheia de realidade humana e de interesse, e tão maravilhosamente modelada sobre o inglês de tradução autorizada da Bíblia, constitui uma das glórias da literatura inglesa. Em seus anos tardios escreveu várias outras alegorias, de uma das quais "A Guerra Santa", foi dito que se o "Progresso do Peregrino" não tivesse sido nunca escrito, seria considerado como a melhor alegoria da língua inglesa.
Durante os últimos anos de sua vida, Bunyan ficou no venerado pastor e predicador locar. Também era um orador favorito nos púlpitos inconformados de Londres. Chegou a ser um líder e mestre tão a escala nacional, que freqüentemente era chamado o "Bispo Bunyan".
Nem útil e desprendido de sua vida pessoal, seu caráter era apostólico. Sua última doença foi devida aos embates de uma tempestade durante uma viagem na que tratava de reconciliar um pai com seu filho. Seu final chegou o 3 de agosto de 1688. foi sepultado em Bunhill Fields, o pátio de uma igreja de Londres.
Não há dúvidas acerca de que o "Progresso do Peregrino" tem sido mais útil que qualquer outro livro fora da Bíblia. Foi oportuno, porque continuavam queimando mártires na Feria das Vaidades enquanto ele estava escrevendo. É um livro duradouro, porque enquanto diz pouco de viver a vida cristã na família e na comunidade, sim interpreta a vida até ali onde é da alma individual, numa linguagem simples. Bunyan desde logo "mostrou como reconstruir um trono principesco sobre a humilde verdade". Ele tem sido para muitos seu mesmíssimo Bom Coração, o valoroso guia de peregrinos.




Fonte: O livro dos Mártires ( John Fox - CPAD


VOCÊ É AMADO!!!!!!







 Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não 
estiverdes em mim.
 Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. 
(Jo 15.4-5)

Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo 
morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.(Rm 5.8)


Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a 
angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, 
ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte 
todo o dia: fomos reputados como ovelhas para o matadouro.
(Rm 8.35-36)







































sexta-feira, 9 de outubro de 2009

FARISEEEEUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




JÁ SE OLHOU NO ESPELHO HOJE???????????
CUIDADO COM A SÍNDROME DO FARISAÍSMO...........

domingo, 4 de outubro de 2009

QUE EVANGELHO É ESSE???


Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego. (Rm 1.16);



Deus nos oferece livremente a vida eterna em Jesus Cristo, mas, às vezes, nos é difícil compreender o processo exato usado para torná-la disponível a nós. Isto tem feito vários ensinadores perverter pessoas com suas doutrinas distorcidas das verdades do Evangelho de Cristo. Evangelho, literalmente, evangelho significa "boa mensagem", "boa notícia" ou "boas-novas", derivando da palavra grega ευαγγέλιον, euangelion (eu, bom, -angelion, mensagem).
A palavra grega "euangelion" deu também origem ao termo "evangelista" para a língua portuguesa.

Infelizmente não é este o evangelho que temos visto sendo anunciado por alguns pregadores da atualidade, que buscam alcançar as massas com mensagens de impacto que promovam movimentação no público que as ouve, desta forma tentam ganhar com muito carisma a atenção do povo e assim serem ovacionados pela mídia como conferencistas e avivalistas das multidões. Existem também outros que enganam seus ouvintes com um evangelho materialista, com mensagens recheadas de promessas de prosperidade aos que seguirem os conselhos dos mestres da fé ou gurus da teologia da prosperidade. A bem da verdade é que Cristo não veio anunciar a prosperidade ao mundo e sim a mensagem de salvação. A busca desenfreada por avivamento também tem contribuído para o avanço destas doutrinas divorciadas das verdades bíblicas, sabemos que o genuíno avivamento começa na oração e está embasado na Palavra de Deus os falsos pregadores aproveitam está sede por inovação por parte de alguns menos esclarecidos e distorcem o propósito do genuíno evangelho de Jesus Cristo. É este tipo de evangelho que estamos vendo ser anunciado por alguns pregadores em nosso país, e cada vez mais abrem-se portas de Igrejas com novos conceitos doutrinários com ar de inovação ou reforma.

Mas que evangelho é esse??????????

Onde a principal mensagem é a prosperidade e o bem estar dos ouvintes

Que evangelho é esse?

Onde vida santa não é uma das principais características para se chegar ao céu

Que evangelho é esse?

Que se permitem tudo, até mesmo trocar de esposa ou marido, como se troca de roupas

Que evangelho é esse?

Onde o que tem maior valor é a quantia que o membro contribui e não sua conduta como cristão

Que evangelho é esse?

Onde a busca desenfreada pelo poder é maior que a busca pela comunhão com Deus

Que evangelho é esse?

Quando chega o ano eleitoral, líderes vendem a Igreja e troca de favores ou cargos de expressão

Que evangelho é esse?

Onde não se protesta mais contra o pecado, antes o aceitam

Que evangelho é esse?

Em que pregadores gastam dinheiro com a mídia em programas de TV, só para atacar outros obreiros e até denominações

Que evangelho é esse?


Onde o verdadeiro louvor tem sido substituído por shows de vários artistas de púlpito

Que evangelho é esse?

Onde as almas não são mais prioridade e sim o crescimento patrimonial da Igreja

Mas que evangelho é esse?

Onde os testemunhos de cura e libertação, estão sendo substituídos por testemunhos de empresários, que a beira da falência por uma obra milagrosa (segundo eles é claro) conseguiram virar a página de miséria e obterem sucesso com sua nova empresa. (Só esqueceram de dizer que driblaram a receita fechando a antiga empresa e abrindo uma nova e deixaram muitos pais de família sem receber o salário) Também de pessoas que depois de participar de campanha YY na Igreja XX ficou rico, ganhou casa, carro entre outras coisas.

Mas que evangelho é esse???

Não, não é o mesmo evangelho que Paulo fala em romanos 1.16, nem é o que o Mestre Jesus anunciava quando exercia seu ministério terreno, também não é o que os pais da Igreja propagavam no início.

Um evangelho que transforma vidas muda situações, um evangelho onde há curas divinas. Um evangelho compromissado com as verdades da Palavra de Deus. Não podemos ficar apenas olhando fingindo que não é conosco, como servos de Deus e chamados para pregar sua bendita Palavra, temos que protestar contra estas aberrações doutrinárias, assim como Lutero vamos protestar, pois somos os portadores da mensagem de Cristo, mas também devemos batalhar pela fé que uma vez nos foi entregue refutando os falsos mestres.



Onde estão os apologistas de Plantão?

Onde estão os verdadeiros pregadores do Evangelho de Cristo?

Onde estão os profetas de Deus com o mesmo ímpeto de Elias e a coragem e ousadia de João Batista? Não para ofenderem os ouvintes, mas pregar a verdadeira mensagem de arrependimento e mostrar o único caminho que leva ao céu.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim. (Jo 14.16)


E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. (At 4.12)



Deu nos abençoe e nos ajude a protestar e pregar o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo.



Sola Gratia, Sola Fide, Sola Scriptura, Solus Christus.



Uilson Camilo.


LOUVAR A DEUS!!!!!!!!!!


Louvem o SENHOR, todos os povos da terra! Louvem a sua glória e o seu poder. Deem ao SENHOR a honra que ele merece; tragam uma oferta e entrem nos pátios do seu Templo. Curvem-se diante do Santo Deus quando ele aparecer; trema diante dele toda a terra. Digam em todas as nações: "O SENHOR é Rei! A terra está firme no seu lugar e não pode ser abalada; ele julgará os povos de acordo com o que é direito."

SALMOS 96.7-10

BlogBlogs.Com.Br

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

OS VERDADEIROS ADORADORES


Por Nelson Jr.


João 4:23 - " Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem."




Na celebração desta semana o pastor colocou algo relacionado com sua experiência em uma viagem a Jerusalém, cidade que tem a maior densidade religiosa do mundo. Das 5 maiores religiões existentes no mundo, 3 estão presentes na cidade (o judaismo, o cristianismo e o islamismo). Seu comentário, entre outros (que valem a pena ser ouvidos pelos mais beatos), foi que se tirássemos os pilares da "religião" vivida nos dias de hoje (rituais e cerimoniais em busca do divino), elas perderiam sua referência e provavelmente se diluiriam. Em outras palavras a bíblia quis dizer, aliás a bíblia não, Jesus em conversa com a mulher samaritana, não precisa de um local, nem de um dia, nem por meio de uma oração formatada e repetida sempre do mesmo jeito como um ritual para se encontrar com o divino. Essa tal formatação foi quebrada pelo próprio Jesus. Você só precisa de ter um coração transparente diante de Deus para adorá-LO em espírito e em verdade.
Se fosse necessário existir um lugar ou forma específica para falar com Deus, Jesus não podería ter parado para falar com a samaritana. O que diríamos para aqueles que julgamos (de forma errônea, discriminatória e injusta) não conhecer a verdade que "dizemos conhecer"? Vão para o inferno porque não frequentam minha igreja ou porque não querem vir ou ir para qualquer outra igreja? Mas precisa ser uma igreja? Pode ser na rua? Num bar? Numa praça? Na favela? Num bordel? Independente do lugar em que se encontra a pessoa, Deus vai olhar qual a motivação do seu coração e não se a pessoa está bem vestida ou se está nessa ou naquela igreja. Se fosse necessário existir um lugar ou forma específica, então eu só poderia falar do amor de Deus nesses lugare s "especiais"? Então as pessoas que não vem ou vão para esses locais específicos estão condenados (por nós) a morrer e ir para o inferno?
Na semana passada eu estava com um rapaz que fazia 2 dias que estava na Missão SAL. Ele disse que um dos colaboradores da casa, abordou ele no meio da rua e disse que se ele quisesse ajuda, ele podia ajudar. Nesse momento o rapaz não quis ajuda, disse que se Deus quisesse que ele fosse atrás de ajuda, mandaria um sinal. Já dentro do seu barraco (haviam vários no mesmo local e havia chovido muito), percebeu um barulho grande e de repente seu barraco se encheu de lama. Não tinha como ficar dentro do barraco e nenhum dos outros teve o mesmo problema. Em desespero, ele ligou para o homem que ofereceu ajuda para ele e pediu a tal ajuda, por ter entendido que se foi somente no barraco dele que havia acontecido aquilo, era para ele buscar ajuda. O colaborador da Missão foi até ele e passou o endereço e ele foi ajudado por quem o recebeu. Foi dado comida, b anho, roupa, atenção, oração e em nossa reunião ele disse que nem quando ele ainda estava na igreja tinha recebido tanto amor.
Adorador de verdade não é aquele que busca Deus somente com as mãos levantadas durante o domingo no momento da celebração ou aquele que pega reza o terço todos os dias. É aquele que vive por onde passa adorando ao Senhor em Espírito e em Verdade. Seja na favela, nos bares, nas praças, nos bordéis, nas ruas. Pouco importa o lugar e o jeito como você adora ao Senhor e pouco importa o dia. Se for de coração, em espírito e em verdade, você viverá um culto todos os dias em todos os lugares. Sua vida será o próprio sacrifício a Deus. No domingo você deveria celebrar a semana de culto e não o culta da semana, porque se Cristo é o seu Senhor, tudo que você pensa e faz, deveria ser um culto de adoração ao seu Senhor, nosso Cristo Jesus.
Amém.